30/07/2010

SERÁ UM ATÉ BREVE?


Caros amigos do andebol

Como tem sido evidente, temos permanecido num estado "híbrido". Tal deve-se à total indisponibilidade que quem gere este espaço. A vontade de continuar com a dinâmica de outros tempos é muita, mas a mesma esbarra na falta de tempo.

Certo que esta é uma desculpa gasta, mas acima de tudo é a desculpa verdadeira. Não pretendemos falsos protagonismos, não pretendemos que este espaço do andebol seja um espaço "fútil" mas sentimos realmente que neste momento poucas são as condições para uma continuidade positiva.

Neste momento ponderamos sinceramente fazer ou o encerramento do espaço, ou passar a uma actualização mais espaçada(1 vez por semana), ou mesmo fazer uma pausa temporária.

Tudo depende da disponibilidade de quem gere, e acima de tudo do "interesse" que o andebol provoca actualmente.

Sentimos que fomos e somos uma lufada de ar fresco no nosso andebol, que vive num ambiente pesado e cinzento. Tentamos dar cor e alegria, dinâmica e pro actividade, mas a receptividade tem ainda sido pouco ou inexistente por parte de quem comanda.

Contudo desde a nossa criação verificamos que algumas coisas mudaram, alguns procedimentos ganharam novas formas, e acima de tudo o andebol tornou-se mais "aberto", se bem que ainda longe do ideal e longe do desejável.

Consideramos que contribuímos para uma maior democratização da modalidade, mas ainda encontramos muitas barreiras, barreiras essas que dificilmente serão ultrapassadas tal o estado de subserviência que a modalidade atravessa.

Clubes históricos, fecham, outros estão em vias de, quem sobrevive acumula dividas, e a realidade é cada vez mais dramática. O desporto amador atravessa uma fase decisiva e só uma boa politica poderá salvar muitos clubes de a curto prazo se safarem da extinção. E as câmaras começam a fechar as torneiras, e ai sim será ainda mais dramático.

Estes são temas que tentamos sempre abordar para promover uma troca de ideias salutar, potenciando o surgimento de novas estratégias e ideias mais orientadas para a realidade actual.

Neste momento podemos dizer um adeus, um até breve ou um até sempre.

Tudo dependerá da disponibilidade, vontade e sinceramente de uma melhor percepção que este andebol actual tem vontade de melhorar para poder atrair novas pessoas, novas ideias, novos espaços na internet e acima de tudo maior representação na comunicação social.

Neste momento não temos obrigação com nada nem com ninguém, apenas temos o reconhecimento dos muitos visitantes que nos consultam diariamente para procurar algo de novo sobre o nosso andebol. E foi isso que nos deu força, e nos provoca ainda uma duvida forte sobre o amanhã..

Esta é uma luta contra algo que não muda, não cede e acima de tudo não ouve. E isso cansa...

Até breve...

02/07/2010

SVETISLAV VERKIC no SPORTING


SAI HUMBERTO ENTRA VERKIC

Continua a dança das transferências e entre muitas surpresas, temos a dispensa de Humberto Gomes, que se adivinha um regresso ao norte, eis que VERKIC que renunciou ao Madeira Sad a sua continuidade, sabemos que está prestes a assinar pelo Sporting.

Assim que tivermos mais novidades divulgaremos.

MELHOR DO XICO GUARDADO PARA O FINAL


O Xico surpreendeu tudo e todos ao vencer a taça de portugal em Tavira, desde ao simples adepto até à presidente do clube vimaranense, foi a grande surpresa.

Uma final four da taça de Portugal onde muita coisa correu mal, e alguma coisa correu bem.
A começar pelo Sporting, uma equipa que ficou feliz por ter ganho a Taça Challenge, Podemos dizer que tudo o resto era subjectivo após a vitoria nessa prova. O campeonato foi o que foi, e na taça parecia mais um frete do que uma equipa que devia e podia fazer muito mais. Se compararmos orçamentos e atletas das equipas que estavam na final, certamente o Xico ficaria a anos luz. Mas o desporto tem mesmo destas coisas, nem sempre o dinheiro "compra" os títulos. O trabalho quando é bem feito, torna-se difícil de contrariar.

O S. Bernardo e o Horta, mostraram que queriam que o campeonato acabasse o mais rápido possível, dado que os seus atletas já deviam estar fartos de andebol.

O Xico, esse sim, mostrou personalidade, qualidade e trabalho. O Xico tem três alturas bem distintas nesta época. A primeira fase do campeonato, a fase regular, sendo quase perfeito, a fase final B em que foi o suficiente, e este final four da taça onde foi demolidor. Um trabalho bem feito, que teve os seus frutos. Um plantel curto, mas acima de tudo ambicioso e com atitude. Algo que vai faltando ao andebol. Nuno Santos mostra trabalho mesmo com algumas condicionantes, e deu uma lição ao Sporting na final. Tinha-se questionado o facto de Rui Silva jogar contra o seu futuro clube, mas ele mostrou o seu profissionalismo, e calou muitos críticos.

A "polémica", do Xico não participar nas competições europeias, é uma situação perfeitamente aceitável, dado que sabemos que actualmente dificilmente se consegue arranjar apoios par ao dia a dia, e uma competição europeia pode ser considerado um luxo caro. Mas um luxo que trás prestigio, notoriedade e acima de tudo coloca Guimarães na rota do melhor desporto internacional.

Por isso está na altura das forças de Guimarães apoiarem a causa de um grupo de atletas que tudo fez para dignificar o clube e a cidade.

Deixamos o mesmo repto para as forças de Lisboa, dado que sabemos que o Belenenses atravessa a maior crise de sempre, em que a sua existência e continuidade está a ser ponderada.

E assim vai o andebol nacional.

21/06/2010

JOSÉ COSTA ASSINA PELO BENFICA

Tinhamos referido anteriormente essa hipotese, mas hoje a mesma confirmou-se.
José Costa, abandona a aventura espanhola, e embarca numa aventura no Benfica.
Com esta entrada é certo que ou Rui Silva, ou João Antunes saltem fora.
Quando tivermos mais dados sobre a contratação de José Costa informaremos.
Aproveitamos agora para colocar a informaçao do site do SLBenfica.

"José Costa é o primeiro reforço da equipa sénior de andebol do Sport Lisboa e Benfica, para a época de 2010/2011. O internacional português jogava no Pilotes Posada, de Espanha e a partir da próxima temporada vai estar às ordens de José António Silva.

O jogador de 25 anos é o primeiro reforço confirmado para a próxima temporada. Em Portugal, o último clube que representou foi o ABC de Braga. José Costa é internacional desde 2007 e foi como jogador da Selecção Nacional que José Costa pisou recentemente aquele que virá a ser o futuro Pavilhão do atleta.

O pivot é presença assídua na Selecção Nacional orientada por Mats Olsson. O Benfica assegura assim uma contratação de peso, um jogador cujo valor é reconhecido internacionalmente. "

20/06/2010

AGUAS SANTAS CAMPEÃO NACIONAL INFANTIS MASCULINOS


Este fim de semana foi definido mais um campeão nacional.

Desta vez foi o escalão de infantis masculinos, na fase final que se disputou em Benavente.

O Aguas Santas venceu de forma inequívoca vencendo todos os jogos que disputou.

Os parabéns para uma excelente escola de formação.

Curioso o facto de este ano na fase final não estarem os tradicionais candidatos, ABC, Xico Andebol, Porto, Espinho, etc.

Classificação final

1- Aguas Santas 15 pts
2- Belenenses 13 pts
3- Valongo Vouga 10 pts
4- Feirense 10 pts
5- Benavente 7 pts
6- Perestrelo 5 pts

19/06/2010

DE VOLTA À REALIDADE


ESPANHA 33- 25 PORTUGAL

ESPANHA
Capar Sterbik e Javier Hombrados; Juanin (11), Aguinagalde (4), Vitor Tomas (4), Chema Rodriguez (3), Jorge Maqueda (3), Raúl Enterrios (3), Perales (2), Garabaya (1), Garcia Parrondo (1), Malmagro, Vilan Morros e Carlos Prieto.

PORTUGAL
Hugo Figueira e Hugo Laurentino; Wilson Davyes, Tiago Pereira, João Lopes, Pedro Solha (1), Cláudio Pedroso (6), Fábio Magalhães (2), David Tavares (8), Inácio Carmo (3), José Costa (1), Dario Andrade (2), Nuno Grilo (1) e Tiago Rocha (1).

Marcha do marcador
4-4 (10 m.); 10-6 (20 m.); 15-11 (30 m.); 21-15 (40 m.); 27-18 (50 m.) e 33-25 (60 m.).


Que a missão era quase impossível, todos sabíamos.

Só um “milagre” faria com que Portugal conseguisse o apuramento, todos sabíamos.

Que só um super Portugal poderia sonhar contra uma prevenida Espanha, todos sabíamos.

Mas era preciso muito mais do que foi feito em Espanha. Foi pena porque em Portugal assustamos, e em Espanha ficamos assustados.

Espanha está um ou dois patamares acima de Portugal no andebol internacional, e isso é mais que patente no seu currículo. Os seus atletas jogam nas melhores ligas do mundo, e a experiencia e matoridade que obtem desse facto é por si so mais que suficiente para justificar esta diferença patente no jogo de ontem.

Em Guadalajara podemos ver uma Espanha mais personalizada, mais madura e acima de tudo devidamente prevenida que mais surpresas certamente não iriam surgir.

E assim, foi, Juanin mostrou o porque de ser um dos melhores pontas mundiais, e apesar conseguir exercer uma interessante capacidade defensiva, o que é certo é que ao nível dos pontas, os nossos defensores são ainda algo permissivos. Principalmente David Tavares. Facilitar contra a Espanha é por si só um suicídio.

Mas Portugal e Olsson sabia que só um milagre era possível para colocar a selecção no mundial.
Cláudio Pedroso e Figueira foram quanto a nós os atletas desta eliminatória, dado que foram mantendo as esperanças de Portugal, Figueira em Lisboa, Pedroso em Espanha. E onde andou este Pedroso este ano que ninguém o viu?

David Tavares teve bastante bem neste jogo a nível ofensivo, contudo a nível defensivo terve bastante permissivo.

Muito poderia ter sido dito, contudo fica apenas uma situação que se fossemos nós teria acontecido. A 8 minutos do fim a perder por 7, e com a necessidade de ganharmos por 1, teríamos arriscado com o H:H. Nesse caso pelo menos regressaríamos aos balneários com a plena noção de que tudo teria sido feito. Isto porque arriscamos muito pouco no final, como que desistindo do jogo nos 10 minutos finais.

A diferença entre equipas é grande e basta ver as idades, e a experiencia dos atletas. Morreu o sonho, mas ficou uma imagem interessante de Portugal.

Faz falta ter atletas Portuguesas a jogar nas melhores ligas(ASOBAL e Alemã), para com isso podermos beneficiar. E Tiago Rocha, Carneiro, José Costa, Fabio Magalhães, Figueira, etc podem aspirar a isso. Mas será que tem ambição para isso, ou preferem estar a ganhar bem numa liga muito mais “fraquinha”. Claro que é necessário surgirem clubes interessados, mas estamos convictos que nestes próximos tempos poderão surgir.

Mas há quanto tempo andamos a construir uma equipa e a não ser qualificados para as grandes competições internacionais?

DESTAQUES
JUANIN
“Juanin” fez uma exibição notável, catapultando a sua selecção para uma vitória folgada. Sempre como uma flecha apontada às redes lusitanas Juanin teve elevada eficácia e com isso praticamente matou as hipóteses luas.

STERBIK
Em momentos mais equilibrados fez defesas importantes, resfriando o ímpeto português. Com isso deu segurança.

COMENTADORES PORTUGUESES
Até temos gostado dos comentários de José Fonseca, contudo notamos sempre grande vassalagem prestada à FAP e mais concretamente aos seus seleccionadores. Não que não possa acontecer, mas quando se repete tantas vezes, parece algo encomendado. Nos últimos 10 minutos de jogo, podemos dizer que mais valia termos tirado o som. Foi referido o currículo de Espanha no mínimo 10 vezes, isso depois de durante o encontro se ter referido isso várias vezes. Dizer que Portugal se tivesse Olsson na baliza e Sivertsson estaria a lutar certamente por um titulo internacional é no mínimo estranho nesta altura, mas ok. Isto conhecendo a realidade Portuguesa. OLsson foi grande porque ao seu lado tinha jogadores de igual qualidade. Em ambos os jogos comentou-se varias situações periféricas esquecendo-se um pouco o que se estava a passar no próprio jogo. Mas são opções.

BOA IMAGEM PORTUGUESA
Portugal nas duas eliminatórias deu uma boa imagem, bem melhor do que em anteriores qualificações falhadas. Encararam o jogo com ambição e foram destemidos em busca de algo que sabiam à partida ser quase impossível. Carneiro fez falta é certo, mas já referimos que com ele em campo o jogo de Portugal poderia perder fluidez dado que ele é um atleta que privilegia o individual. Mas não deixa de ser um dos melhores atletas Portugueses, senão for mesmo o melhor.

DIFERENÇA DE "REALIDADE"
Em Portugal foram perto de 1400 pessoas a ver o jogo, em Espanha foram 4000 num pavilhão a estrear. Uma diferença grande que por si só mostra a diferença entre as duas realidades.

15/06/2010

A FAMOSA ACÇÃO DE MAKETING

O QUE DIZEM OS ESPANHÓIS

JORNAL AS
Apurado triunfo de España en Lisboa
http://www.as.com/mas-deporte/articulo/apurado-triunfo-espana-lisboa/dasmas/20100613dasdasmas_9/Tes

España acerca su presencia al Mundial
http://www.as.com/mas-deporte/articulo/espana-acerca-presencia-mundial/dasmas/20100614dasdaimas_3/Tes


JORNAL A MARCA
Rivera: "Hemos jugado mejor de lo que parece"
http://www.marca.com/2010/06/13/balonmano/1276462037.html

España encarrila el pase al Mundial con una victoria en Portugal por la mínima
http://www.marca.com/2010/06/13/balonmano/1276457837.html

JORNAL MUNDO DEPORTIVO
España gana con apuros y a domicilio a Portugal

http://www.elmundodeportivo.es/gen/20100614/53946593520/noticia/espana-gana-con-apuros-y-a-domicilio-a-portugal.html

BLOG DEROSCA
España vence por la mínima a Portugal en la Clasificación Mundial 2011

http://blogs.cope.es/derosca/2010/06/14/espana-vence-por-la-minima-a-portugal-en-la-clasificacion-mundial-2011/

FINALMENTE PORTUGAL CONVENCEU



HUMILDADE QUASE DERROTA EXCESSO DE CONFIANÇA

PORTUGAL 26 - 27 ESPANHA

Num jogo em que se antecipava como sendo um passeio para os poderosos espanhóis, Portugal deu um ar da sua graça e apenas quem não viu o jogo pode ficar admirado com o resultado. Isto porque Portugal podia em vez de ter dado um ar da sua graça, podia ter dado a graça toda.

Estiveram perto de um resultado histórico, a lembrar as grandes eliminatórias do passado contra a Alemanha e a Jugoslávia.

Portugal desde cedo mostrou ao que vinha e sabia muito bem o que tinha que fazer para surpreender.

Aos 5 minutos de jogo eis que surge a primeira grande contrariedade com a lesão de Carlos Carneiro. Seguramente o jogador mais “objectivo” em Portugal. Contudo se calhar a sua lesão pode ter ajudado Portugal, dado que “colectivizou” a estratégica, o que com Carneiro em campo seria mais difícil. Com isto surgiu Magalhães, Grilo, Pedroso, etc mais soltos e mais “atrevidos”:

Hugo Figueira foi sem dúvidas o MVP do jogo, tendo feito uma exibição notável. Desta vez mostrou o porque de ser a aposta de sempre de Olsson. Se não fosse a exibição convincente de Figueiras certamente a esta hora estaríamos a falar noutro resultado.

Outros jogadores se destacaram, entre eles o inevitável Solha e o inesperado Cláudio Pedroso, que surgiu mais forte e decidido na hora de tomada de decisão. Nem parecia o mesmo atleta que este ano representou o Benfica.

Espanha apostou nas transições rápidas dando especial protagonismo às suas pontas, e pode-se dizer que resultou, dado que foram sempre autênticas flechas apontadas a Figueira.

Na 1ªparte tudo funcionou em pleno para Portugal, contudo na fase decisiva que é a 2ªparte começaram a surgir alguns erros, permitindo à Espanha começar a “controlar” o resultado.
No final do jogo tivemos a posse de bola para empatar mas em quase 30’’ de jogo não conseguimos rematar à baliza.

Foi uma surpresa este resultado pelo inesperado equilíbrio, mas quem viu o jogo ficou com o sabor amargo dado que esta foi sem sombra de dúvidas uma das melhores oportunidades que Portugal teve para vencer os espanhóis.

Em Guadalajara acreditamos que muita coisa será diferente, e a surpresa para os espanhóis, vai ser uma motivação para entraram decididos a resolver o jogo desde logo.

Resta a Portugal estar preparado, e encarar possivelmente um publico bem mais entusiasta e interventivo do que o Português.


DESTAQUES
Podemos dizer que Olsson “armou” bem a estratégia para o jogo, mesmo que em alguns momentos de jogo tenha arriscado em demasia, como por exemplo na primeira parte no ataque ter abdicado do Gr para colocar um jogador mais no ataque. Acreditamos que com o resultado em questão não havia necessidade para correr tanto risco. O facto de deixar Davies de fora também poderia ter sido melhor pensado, porque acreditamos que poderia ter algo a dizer neste jogo, ainda para mais depois da lesão de Carneiro. A sua continua aposta em Figueiras mostrou confiança e isso faz com que o atleta muitas vezes se supere a si mesmo. Vindo de um dos melhores guarda redes de todos os tempos, acreditamos que pode ser uma motivação extra. De uma forma geral Olsson acertou, resta agora saber se no “verdadeiro” teste de ferro, vai vacilar ou se vai de certa forma confirmar que o seu trabalho finalmente começa a dar alguns frutos.

A escolha de um pavilhão com capacidade para 1500 pessoas, é por si só pouco ambiciosa para um jogo destes. Quando há cerca de 2 semanas vimos o Sporting a encher um pavilhão com 4000 pessoas, podia e devia exigir-se mais. Nem que para isso se tivesse que oferecer bilhetes aos escalões de formação de alguns clubes. Certamente a festa seria mais alegre. Quem assistiu ao jogo notou que o publico foi um pouco amorfo.

A FAP trabalhou mais a nível de marketing este aspecto do que o habitual, ou melhor a MCELL, e aqui deixamos uma questão. Para que tem a FAP um departamento de marketing, se para as questões relacionadas com comunicação e imagem, recrutou uma empresa?

Já referimos as acções de marketing feitas e já nos pronunciamos sobre as mesmas.

Apenas deixamos um comentário final às cheerleaders que prometiam muito, mas de facto algo não funcionou no pavilhão. Faltou interacção, algo fundamental para um grupo como este. A função principal é entreter e de certa forma motivar o publico, interagindo com ele.
Deixamos em baixo a conferencia imprensa depois do jogo.

12/06/2010

MARKETING NA FAP AFINAL EXISTE...


A FAP ciente da importância do jogo de amanha, entre Portugal e Espanha, importância essa que pode não estar única e exclusivamente inerente ao resultado final, pois esse já quase todos adivinhamos, apostou na comunicação do evento, numa forma de promoção do jogo.

Isto porque certamente não é todos os dias que uma potencia do andebol masculino vem a Portugal, e isto porque nem todos os dias podemos ver alguns dos melhores jogadores do mundo.

A qualidade técnica está assegurada e certamente quem gostar de andebol pode dar por bem empregue o dinheiro gasto.

A FAP sabe que este pode ser um jogo interessante para promover a modalidade junto do publico em geral, e para isso finalmente decidiu apostar um pouco no marketing e comunicação.

SPOT TV
Spot promocional criado pela FAP.

Dizemos um pouco porque apesar de felicitarmos por esse pouco, não podemos deixar de dizer que pelo menos o spot televisivo podia ser mais "agressivo" e acima de tudo com mais movimento. Isto porque uma das forças do andebol é a sua dinâmica e velocidade de jogo.
Sabemos que este é sempre um meio "caro" de promoção, contudo no spot actual consideramos que faltam referencias às "estrelas" de Portugal, isto porque se perguntarmos à sociedade quem é o melhor jogador de andebol em Portugal, muitos ainda deverão responder Carlos Resende. Há a necessidade de criar estrelas, e porque não aproveitar estes spots, estas oportunidades para começar a criar essa identificação junto do publico. Fazer do cartaz o spot de tv pode funcionar como uniformização de imagem, contudo a diferença entre um cartaz e um spot, é ... a possibilidade de existir movimento. E isso deve ser aproveitado. Neste caso poderia-se ter utilizado o Carneiro do Benfica, o Solha do Sporting, o Tiago Rocha do Porto, e o Figueira do ABC. Abrangiam-se os grandes clubes, e criava-se um spot interessante e apelativo. Certamente iria provocar mais curiosidade no publico em geral.

Alguns exemplos em baixo. Sabendo que o spot tv portugues tem em media 15 a 20 ''. Neste caso o spot criado pela FAP tem 28''. o que já dá para fazer uma verdadeira obra de arte.

Deixamos aqui dois exemplos interessantes, entre muitos existentes na internet.





CHEERLEADERS

Bem este ponto digamos que foi bem aproveitado de outras paragens e países. Referimos em anteriores artigos, a existência de este tipo de promoção, e pelos vistos a FAP aproveitou bem a ideia. Porque não usar as boas ideias?Acreditamos que a introdução de um ambiente mais "sexy" a um desporto como o andebol, pode suscitar a curiosidade dos mais distantes. Esperemos que durante o jogo elas sejam dinâmicas, interventivas, e tenham consciência de captar os melhores planos de tv para que a imagem global saia beneficiada. O andebol pode aproveitar bem este facto amanha. Não se podem esquecer nunca de apelar à participação do publico.Isso é fundamental.


Outra ideia que poderia funcionar, porque nao levar os bailarinos do " ACHAS QUE SABES DANÇAR" para uma actuação no intervalo? Certamente iria ser algo diferente, algo que funcionaria em pleno.

Mas não podemos de deixar de dar os parabéns à FAP por finalmente começar a utilizar as ferramentas de marketing para promoção de jogos. Isto porque o voleibol já se auto assume como 2ª modalidade em Portugal.

A ver vamos, estamos curiosos para ver o resultado final.

FRASES SOLTAS

Quem disse isto?

"Ninguém se lembra que estou vivo"

"Nunca ouvi um simples obrigado".

"Se desaparecer ninguém se lembra que estou vivo. Aliás, em Portugal até parece que ninguém sabe que eu existo".


11/06/2010

+ PERIPÉCIAS NO ANDEBOL PORTUGUÊS

ATÉ QUANDO TANTA "MAROSCA"?

1º- MANABOLA PASSA A ISAVE

2º- ISAVE PASSA A MARIA BALAIO

3º- MARIA BALAIO PASSA A SETE FONTES/ISAVE

O que virá a seguir?
Quem apoia este tipo de gestão?
Porque não este processo mais transparente?
Foi apenas mudança de nome, ou foi cedência de direitos?
As dividas e receitas do Maria Balaio, quem as suporta?
Será este mais um caso de gestão "cobarde"?

Muitas duvidas num clube que já inspira pouca confiança, e cada vez mais perde a sua credibilidade.

Contudo alguém patrocina isto, e alguém dá cobertura. E esse alguém está devidamente identificado.

Temos bastantes duvidas nesta situação, dado que se o ISAVE cedeu os direitos ao Maria Balaio(clube criado de raiz), para assim poder "fugir" às suas responsabilidades financeiras com atletas e dirigentes, então agora o regresso dessa sigla/clube ao panorama do andebol, tem que haver um regresso às suas obrigações financeiras. Ou não será assim?

Iremos tentar averiguar mais este caso estranho no andebol nacional, para podermos ser mais "profundos".

QUEM DIZ A VERDADE NÃO MERECE CASTIGO...



"Gostava de ficar no Benfica, mas com as coisas programadas como deve ser."

João Ferreirinho

MAIS UM TITULO PARA O CURRICULO

A COMPETÊNCIA TEM UM NOME


Há treinadores, e treinadores.

Há aqueles que ganham muitas vezes, há aqueles que ganham algumas vezes, e há aqueles que quase nunca ganham.

Há aqueles que todos gostam, há aqueles que alguns gostam, e há aqueles que quase ninguém gosta.

Há aqueles que tem bons padrinhos, há aqueles que não precisam de padrinhos, e há aqueles que são competentes.

Pois esta introdução serve para apresentar Aleksander Donner, um técnico que é difícil enquadrar nos tipos acima referidos. Sabemos que é um técnico que ganha muitas vezes, pelo menos onde passou ganhou sempre, sabemos também que às vezes não é bem visto dado que em Portugal e mais concretamente no andebol é difícil aceitar e premiar a competência e rigor, e sabemos que não precisa de padrinhos, se calhar o que lhe tem vindo a causar alguns dissabores na sua carreira.

Mas nós continuaremos a defender este técnico, porque caso nos provem o contrário, foi o melhor, é o melhor e certamente continuará ser o melhor que há em Portugal. Podem não aceitar o que dizemos, mas em caso de duvida, basta constatar os resultados e títulos obtidos.Em Braga fez um milagre de pegar um clube "pequeno" na maior referencia nacional no andebol, na Madeira fez o que lhe competia, e no Benfica fez o que há 18 anos se esperava e ninguém conseguiu. No Gil Eanes, quebrou a hegemonia da potencia feminina Madeira Sad, e ontem foi a confirmação de mais um titulo, num campo (feminino) que não era bem o seu, mas como referimos, quem tem competência acaba sempre por triunfar. Já para não falar no cargo de seleccionador nacional, tendo tido o melhor percurso dos seleccionadores nacionais.

Para nós, não menosprezando o feminino, é uma pena que Donner não esteja na montra do andebol nacional, que é o PO01, aliás é algo que não conseguimos entender.

Na selecção vamos apostando a "fundo perdido" numa solução que não tem resultado, em alguns clubes fortes vai-se apostando devido à força de alguns padrinhos. É esta a realidade e estamos certos que irá ser sempre assim.

Não acreditamos que Donner seja um treinador caro, porque caro é aquele treinador que não ganha.

Estamos ansiosos por ver Donner nos palcos do andebol "principal" pois esse é o lugar que merece, é um lugar que é seu por mérito...

No rescaldo da vitória de ontem, Donner disse o seguinte:

"Este é o meu trabalho e para isso é que fui contratado"

Terminamos com este pequeno texto publicado hoje no jornal OJOGO.

Uma história de sucesso escrito por Rui Guimarães

"Aleksander Donner nasceu em Lvov, na Ucrânia, a 13 de Dezembro de 1948 (61 anos), tendo crescido por entre as dificuldades inerentes ao período pós-guerra que se vivia na União Soviética. Na rua, onde então se faziam os desportistas, imperava a lei do mais forte e futebol, atletismo e pugilismo eram modalidades obrigatórias, pelas quais o jovem Donner, filho de um motorista e de uma doméstica, passou.

O andebol foi algo desconhecido até aos 17 anos, altura em que entrou num torneio na escola, tendo ido para guarda-redes, uma vez que... não sabia as regras.

Chegou a Portugal em 1991 para enfrentar uma missão praticamente impossível: levar o ABC ao título. A equipa minhota encontrava-se muito mal colocada e só vencendo todos os jogos poderia sonhar com o campeonato. Acabado de chegar, Donner não conhecia nem os jogadores nem os adversários, o que lhe complicava mais ainda a tarefa. Pois bem, seguiram-se 22 vitórias e a festa em que ninguém acreditava. Tornou-se herói em Braga, onde ganhou oito campeonatos, sete Taças de Portugal e cinco Supertaças, para além de ter chegado à única final da Liga dos Campeões de uma equipa portuguesa.

Esteve no Madeira SAD, onde também foi campeão, depois foi recrutado pelo Benfica, a quem devolveu o título que não ganhava há... 18 anos. Sem colocação no masculino, o Gil Eanes decidiu apostar nele. Ontem ganhou a aposta, ao sagrar-se campeão e acabar com 11 anos de hegemonia do Madeira SAD."

PARABÉNS DONNER

06/06/2010

PO01- CLASSIFICAÇÃO FINAL

FC PORTO - 57 (C)

MADEIRA SAD- 46
BENFICA - 45
ABC - 45
BELENENSES - 44
SPORTING - 44
7º S. BERNARDO - 43
ÁGUAS SANTAS - 42
SC HORTA - 42
10º XICO ANDEBOL - 39


11º MARÍTIMO - 31

12º FAFE – 28

10ª JORNADA DO PO01

MADEIRA SAD 25 - 24 BELENENSES
BENFICA 25- 19 ABC
SPORTING 27-31 FC PORTO

Ultima jornada sem grandes surpresas,onde os maiores motivos de interesse seriam o Madeira Sad- Belenenses e o Benfica – ABC dado que seriam os jogos onde o equilíbrio seria mais patente. Contudo não houveram surpresas, e o factor casa foi determinante.

O Madeira e o Benfica cumpriram assegurando o 2º e 3º lugar respectivamente.

Neste caso o Madeira SAD acaba por ser o destaque de 2009/2010 dado ter alcançado o lugar de vice-campeão nacional, algo que no inicio de época era visto quase como uma utopia. E aqui Kostesky e Fidalgo têm papel fulcral.

NoO Benfica- ABC Carneiro comandou os benfiquistas, que contra um ABC sem o seu líder Luís Bogas, eram um adversário mais acessível. Candeias mostrou também trabalho e eficácia. Para nos o elemento destaque do Benfica deste ano.

No Sporting Porto, pode-se dizer que existiram duas partes distintas. NA 1ªo Sporting jogou melhor e conseguiu ir para o intervalo à frente do marcador, mas depois do interbalo o Porto mais forte, como vem sendo habitual, bem comandado por um espectacular Laurentino, e com o Tiago Rocha a segurar e um rejuvenescido Grilo a mostrar o porque da chamada à selecção.

Termina assim o PO01, em que desde muito cedo se decidiu o campeão, e diminuíram por assim dizer os motivos de interesse.

No grupo B ainda menos motivos de interesse existiram, dado que desde a 1ªjornada se sabia quem eram as equipas que iam descer ao PO02.

FAFE 27- 32 ÁGUAS SANTAS
XICO ANDEBOL 29-29 MARÍTIMO
SC HORTA 27-26 SÃO BERNARDO

Iremos comentar num outro artigo o PO01.

TOP ANDEBOL PRAIA EM ESPINHO

5 e 6 de Junho o melhor do andebol de praia europeu está em Espinho.

Espinho organizou o EBT Masters Finals de 2010. Uma organização que prova que o andebol de praia é neste momento em Portugal uma modalidade/vertente em crescimento.

Espinho tem todas das condições para poder ser uma referencia na organização deste tipo de eventos. Diga-se que Espinho foi por assim dizer a cidade que potenciou o Volei de praia com a realização do evento de referencia que realiza todos os anos.

O andebol pode seguir essa linha, aproveitando este tipo de eventos.

Verificamos que o recinto de jogo era interessante, contudo poderia seguir a linha do recinto e bancadas usadas no evento de Volei que anualmente organiza. Isto porque a nível de impacto quer mediático, quer mesmo para o veraneantes seria sem sombra de duvidas mais apelativo.

O site da organização durante o domingo esteve com problemas, sendo impossível aceder ao mesmo.

Contudo já é de salutar esta iniciativa, que foi uma organização muito versátil, dinâmica e ambiciosa.

A equipa suíça feminina, PLAYADETTES, sagrou-se campeã europeia, ao vencer as espanholas do Malaga Beach.

Às 18h disputa-se a final masculina entre os croatas e actuais campeões DETONO ZAGREB e os alemães WATERBOYS NEERSTEDT .

Será certamente um boa promoção ao andebol.

02/06/2010

OS ELEITOS PARA PORTUGAL-ESPANHA



Foram divulgados os atletas seleccionados para a difícil tarefa de “arrumar” a poderosa Espanha do Mundial.

O Porto é o clube mais representativo com 7 atletas, seguido do inesperado Benfica com 5 e de resto, ABC com 3, Sporting com 2, Belenenses e Pilotes Posada com 1.

Da lista temos apenas algumas dúvidas.

De João Lopes já não iremos falar mais, dado que se nota ser um dos eternamente eleitos de Olson. Não vemos grande mais valia no atleta, mas é algo que já nos habituamos.

Relativamente ao restante, nós não convocaríamos:

Nuno Pereira (FCP), dado que fez uma época muito abaixo do expectável muito devido ao seu pouco tempo de jogo. Neste caso optaríamos por Rui Silva pela sua versatilidade e pela grande época que fez.

Tiago Pereira (ABC), dado que neste jogo é preciso mais maturidade, e já existindo juventude que chegue nos restantes optaríamos por outra solução, neste caso por Luis Bogas, sem duvida actualmente um dos melhores atletas nacionais.

João Antunes (SLB), gostamos muito deste atleta e vemos nele elevado potencial. Mas apenas jogou neste final de época 2 a 3 jogos. O que para um jogo desta importância é pouca “rodagem”. Neste caso optaríamos por outra solução. Talvez colocar Carlos Matos, pela sua capacidade de liderança, isto porque José Costa e Tiago Rocha já são mais que suficientes para o papel de pivot. No limite aposta-se em João Lopes, em caso de lesão dos dois anteriores.

Na Baliza está Figueira como poderia muito bem estar Candeias. Mas aceitamos esta decisão.

Contudo esta equipa montada por Olsson é uma boa equipa, e pelo menos neste jogo vai adquirir maior experiencia num contexto de elevada qualidade.

O primeiro jogo do ‘play-off’ de acesso ao ‘mundial’ realiza-se no dia 13 de Junho, pelas 18 horas, no Pavilhão da Luz, em Lisboa,e a segunda partida agendada para o dia 18, pelas 20.30 h. locais, em Guadalajara, Espanha.
CONVOCADOS
HUGO FIGUEIRA GR -ABC BRAGA
HUGO LAURENTINO GR -FC PORTO
CARLOS CARNEIRO 1ª L -BENFICA
FÁBIO MAGALHÃES 1ª L -SPORTING
CLAUDIO PEDROSO 1ª L - BENFICA
INÁCIO CARMO 1ª L - FC PORTO
JOÃO LOPES 1ª L - BENFICA
NUNO PEREIRA 1ª L - FC PORTO
WILSON DAVYES 1ª L - FC PORTO
TIAGO PEREIRA 1ªL - ABC BRAGA
EDUARDO SALGADO 1ªL - ABC BRAGA
DAVID TAVARES 2ªL -BENFICA
NELSON PINA 2ªL - BELENENSES
DARIO ANDRADE 2ªL -FC PORTO
PEDRO SOLHA 2ªL - SPORTING
TIAGO ROCHA 2ªL -FC PORTO
JOSÉ COSTA 2ªL - PILOTES OCT.
JOÃO ANTUNES 2ªL -BENFICA
RICARDO MOREIRA 2ªL - FC PORTO